Cronologia 6: Das Termas à Cidade 1897 - 1931

Data

Acontecimento

 

Observações

1897

Presidente da Câmara: Eduardo Augusto Mafra

 

 

1897

Conclusão das obras no Hospital e na residência dos Directores

 

 

1897

Criação da Associação de Classe dos Ofícios Vários

 

Tendência socialista

1898

(1,13)

A freguesia de Santa Catarina de novo integrada no concelho das Caldas. S. Martinho e Alfeizerão regressam a Alcobaça

 

 

1898

(7, 1)

Novo presidente da Câmara; António Avelar do Couto

 

 

1899

Encargo das dívidas com obras elevado; Governo propõe-se arrendar exploração de Parque e Clube

 

Apesar de serem vários os interessados, não há adjudicação

1899

Fundação de O Futuro

 

1899-1903

1899

Criação da Associação dos Empregados do Comércio e Indústria das Caldas da Rainha

 

 

1899

Avelino Belo funda fábrica de cerâmica

 

 

1899

Charles Lepierre publica Estudo Químico e Tecnológico sobre a Cerâmica Portuguesa Moderna

 

Importantes referências à cerâmica caldense da época

1901

(3, 25)

Câmara das Caldas promove grande reunião de representantes da região para debater grave crise vinícola

 

 

1901

Criação do Ciclo-Clube Caldense

 

 

1901

Refugiados Boers nas Caldas da Rainha

 

 

1902

Presidente da Câmara: Joaquim Pedro Correia da Rocha

 

 

1902

(4, 17)

Celebrada escritura de contrato de fornecimento de electricidade à vila

 

 

1902

( 11, 12)

Associação Comercial e Industrial aprova estatutos

 

 

1903

Presidente da Câmara: José Venâncio do Couto Pereira

 

 

1903

(1, 26)

Novo Administrador do Hospital: Augusto Cimbron Borges de Sousa (médico)

 

 

1904

(5, 1)

Cortejo operário celebra na vila o Primeiro de Maio

 

 

1904

( 4)

Instalação de luz eléctrica no Parque e Clube

 

 

1904

(8, 25)

Inauguração do velódromo, no Parque

 

Os Bombeiros e o Montepio participam da exploração, com 10% cada

1904

(8)

Solicitada análise bacteriológica da água termal ao Instituto Bacteriológico de Lisboa

 

 

1904

(11,24 )

Carta de lei pela qual passa para o Estado o encargo da dívida do Hospital autorizada em 1892

 

 

1904

(12, 7)

Apresentação das bases para arrendamento do Parque, Clube, Pavilhões Berquó e Casa da Convalescença

 

 

1905

Presidente da Câmara: Joaquim Claudio Freire Sottomayor

 

 

1905

(1, 23)

Morte de Rafael Bordalo Pinheiro

 

 

1905

(9)

Inauguração de uma Carreira de Tiro, no Parque

 

 

1906

Presidente da Câmara: Manuel António Martins Pereira

 

 

1906

Criação do Centro Republicano das Caldas da Rainha

 

 

1907

Presidente da Câmara: Asdrubal de Andrada Mendoça

 

 

1907

(9)

Primeiro Concurso Hípico das Caldas

 

 

1908

Presidente da Câmara: Manuel António Martins Pereira

 

 

1908

(1,12)

Fábrica de Faianças das Caldas da Rainha arrematada em hasta pública

 

Adquirida por Manuel Augusto Godinho Leal, proprietário da Quinta da Boneca

1908

(2, 24)

Manuel Gustavo Bordalo Pinheiro requer autorização para fundar fábrica de cerâmica

 

Denominar-se-á Bordalo Pinheiro Lda.

1908

(5)

O escultor Costa Mota (Sobrinho) assume a direcção artística da Fábrica de Faianças

 

Manterá essa ligação até 1916

1908

Fundação de Ecos das Caldas

 

1908-1909

1909

Novo Presidente da Câmara: P.e Constantino Sangreman Henriques

 

 

1909

Instituída época balnear de Inverno (meses de Janeiro e Fevereiro

 

 

1910

(2, 14)

Criada Liga de Defesa e Propaganda das Caldas da Rainha

 

Entre os seus objectivos: "Chamar às Caldas, como a mais importante das estações termais da península e a mais própria estação de Verão, a concorrência de nacionais e estrangeiros, fazendo larga propaganda das suas condições climatéricas, das suas belas águas, da sua situação como centro de excursões, do encanto dos passeios, etc."

1910

(8)

Exposição de produtos regionais

 

Organização do Visconde de Sacavém (José)

1910

(9)

D. Manuel II visita as Caldas por ocasião do Concurso Hípico

 

 

1910

(10,7)

Presidente da Câmara: Joaquim Claudio Freire Sottomayor

 

Na sequência da revolução republicana e dissolução da anterior vereação

1910

(10,19)

Presidente da Câmara: Joaquim Manuel Correia

 

 

1911

(1, 3)

Presidente da Câmara: João António Duarte

 

 

1911

Informação demográfica: Caldas da Rainha 5851 habitantes, concelho 24516

 

 

1911

Sindicância ao Hospital: republicanos radicais tentam afastar Cimbron

 

 

1911

(1012)

Nova vereação. Eduardo Gonçalves Neves presidente da Câmara

 

 

1912

(2, 7)

Câmara delibera dar à rua de S. Sebastião " o nome do ilustre filho desta vila, cidadão José Malhoa

 

 

1913

(4, 3)

Governo decide que Santo Isidoro seja entregue à Câmara

 

 

1913

(5, 19)

Portaria nomeando C. Administrativa para o Hospital

 

Pr. - Dr. H. Santos Pinto; Vice - Custódio M. Freitas; a 30 de Agosto, Santos Pinto demite-se e C. Freitas sobe à Pres.; a 24 de Setembro o Pres. passa a ser o major na reserva António Sérvulo Nunes

1914

(1, 2)

Novaorganização da Câmara Municipal: u m Senado, composto de 21 membros, elege uma Comissão Executiva de 7. Presidente do Senado: Eduardo Gonçalves Neves e da Comissão Executiva António Sérvulo Nunes

 

 

1914

(6, 10)

Hospital dá acordo a arrendamento da Albergaria aos Correios

 

 

1914

Charles Lepierre efectua análise química das águas termais caldenses

 

 

1914

(8, 3)

Cimbron reintegrado nas funções de Director e Manuel Ferrari designado Director interino

 

 

1915

(3, 18)

Santo Isidoro regressa à administração do Hospital

 

 

1915

(5, 16)

Junta revolucionária do concelho repõe Comissão Administrativa à frente do Hospital

 

Pres. - Henrique dos Santos Pinto; Vice - António Sérvulo Nunes

1915

(5, 24)

Governo repõe situação anterior: Ferrari director em exercício

 

 

1916

(1, 19)

Relatório do 1º Orçamento suplementar do Hospital: "O conflito europeu veio afectar a economia deste estabelecimento pelo encarecimento dos géneros alimentícios. combustível, material e aparelhos de ferro, cobre, etc., quase todos de proveniência estrangeira"

 

 

1916

Gonçalves Neves presidente da Comissão Executiva Municipal

 

 

1916

(5, 18)

Tendo em conta importância da colónia balnear de origem espanhola, Administrador lembra ao M. do Interior "a vantagem que há em se facilitar a sua entrada no País, que costuma ser feita principalmente por Elvas e Marvão"

 

 

1916

Fundação do Orfeón dos Empregados do Comércio e Indústria

 

Director: Carlos Silva

1917

(11, 12)

Novo regime orgânico do Hospital: separação entre hospital e balneário, devendo este ser dado de exploração à inciativa privada

 

Criada comissão para estudar as bases segundo as quais se efectivará o arrendamento do balneário e suas dependências; entrega do H. de Santo Isidoro à Câmara

1917

(11,22)

Alemães prisioneiros de Guerra internados no Hospital

 

 

1918

(1, 17)

Dissolução da Câmara, em consequência do golpe de Estado de Sidónio Pais. Joaquim Pedro Correia da Rocha presidente da Comissão Administrativa

 

 

1918

(4)

Alemães evacuados

 

Grande regozijo, pela possibilidade de recuperação da época balnear, mas preocupação com os estragos causados pelos prisioneiros

1918

(5, 26)

Instalação de Regimento de Infantaria 5 nas Caldas

 

Aquartelamento nos Pavilhões do Parque

1918

(10,10)

Criado Hospital de Epidemiados

 

A pneumónica chegou à região; mas o hospital de emergência foi encerrado a 22 de Novembro.

1919

(1, 15)

Nova Comissão Administrativa na Câmara, presidida por Custódio Maldonado Freitas

 

 

1919

(4, 5)

Conferida à vila o grau de cavaleiro da Torre e Espada "pelo heroísmo, civismo e amor que manifestou em sustentar a integridade das instituições republicanas"

 

 

1919

(5)

Criação de uma Aula Comercial

 

 

1919

(7, 25)

Câmara obtêm autorização superior para instalar Tribunal no Palácio

 

Apesar do protesto veemente do Director em exercício, Dr. Henrique Santos Pinto

1919

(8, 8)

Câmara regularmente constituída: José Pedro Ferreira preside ao Senado e Saul Simões Sério à Comissão Executiva

 

 

1919

(8, 11)

Comissão Administrativa do Hospital

 

Pres. - Custódio Maldonado Freitas; Vice - Dr. Saúl Simões Sério

1920

(1, 16)

Câmara pretende arrendamento de terreno na Mata por 99 anos

 

Trata-se de dar execução ao projecto de uma grande avenida ao cimo da qual se construiriam os Paços do Concelho

1920

(5, 23)

Fundação de O Regionalista

 

1920-24

1920

(8)

1ª Exposição Agrícola, Pecuária e Industrial das Caldas da Rainha

 

 

1920

Morte de Manuel Gustavo Bordalo Pinheiro

 

 

1920

Informação demográfica: Caldas da Rainha 6837 habitantes, concelho: 26027

 

Recenseamento Geral

1921

(4)

José Pedro Ferreira preside à Comissão Executiva e Saul Sério ao Senado

 

 

1922

(7, 15)

Nova Comissão Administrativa do Hospital

 

Pres. - Joaquim Flaviano de Campos Jardim

1923

Saul Sério preside à Comissão Executiva, enquanto Luis Augusto de Almeida preside ao Senado

 

 

1924

(4, 12)

Em resultado de eleições municpais, preside agora ao Senado João Augusto de Melo Corte Real e à Comissão Executiva Saúl Sério

 

 

1925

José Saudade e Silva preside à Comissão Executiva da Câmara Municipal

 

 

1925

(10, 1)

Fundação da Gazeta das Caldas

 

1925...

1925

O cavaleiro caldense José Tanganho vence a volta a Portugal e cavalo.

 

 

1926

(6, 23)

Comissão Administrativa municipal, nomeada em consequência do golpe de 18 de Maio: José Saudade e Silva preside

 

 

1926

(9)

Luis Augusto de Oliveira Franco nomeado Administrador do Hospital

 

Capitão de infantaria

1926

(9, 28)

R. I. 5 transferido para Lisboa

 

 

1927

(5, 15)

Inauguração no Parque do busto de Rafael Bordalo Pinheiro

 

Executado por Teixeira Lopes

1927

(5, 29)

Início da subscrição para o monumento em honra da Rainha D.Leonor, na Gazeta das Caldas .

 

 

1927

(7, 29)

R. I.5 de novo nas Caldas, e nos Pavilhões do Parque

 

Em resultado de diligências efectuadas por diversas entidades, com destaque para a Associacão Comercial e Industrial

1927

(8, 21)

Inauguração oficial da V Exposição Agricola-Pecuária e Industrial

 

Arq.º Paulino Montês responsável pela disposição dos pavilhões e arranjo do Parque

1927

(8, 26)

Elevação das Caldas a cidade

 

 

1927

(10, 23)

Governo autoriza Hospital a contrair um empréstimo até dois mil contos para melhoramentos no Hospital Termal

 

 

1927

(12)

Eleição da Comissão Executiva do Monumento à Rainha D. Leonor

 

Dela fazem parte, entre outros, o Cap. Oliveira Franco, o Ten. Mesquita de Oliveira, António Montez, G. Nobre Coutinho, Carlos Martins Pereira e Luís Teixeira

1928

(2, 12)

Posse da Comissão Instaladora da Misericórdia das Caldas da Rainha

 

Da comissão faziam parte entre outros Rui Forsado, Appio Sotto Mayor, Carlos Martins Pereira, Fernando Correia, João Montez e G. Nobre Coutinho

1928

(9, 10)

Inauguração do busto do pintor José Malhoa, no Largo Dr. José Barbosa.

 

Executado por Costa Mota (Tio)

1928

Publicação em livro impresso de parte da obra de Jorge de S. Paulo

 

 

1928

(9, 21)

Salão de Arte, iniciativa da Gazeta das Caldas

 

 

1929

(3)

O Governo autoriza cedência gratuita à Câmara de terrenos do Parque para o alargamento da Rua D. Manuel Figueira e da Rua Camões

 

Os projectos das obras tinham já sido apresentados pelo Arquitecto Paulino Montês

1929

(4, 22)

Completadas as ligações das linhas telefónicas entre Lisboa e Caldas

 

 

1929

(8, 5)

1º Salão dos Artistas Caldenses, no Clube de Recreio

 

Francisco Elias, Carlos Neves, José de Sousa, A. Duarte Silva Santos, Casimiro Silva, Eduardo Faria, Henrique Sebastião, Leonel Cardoso, Acelino Carvalho, Luis Teixeira

1929

(8, 16)

Início do fornecimento de água canalizada ao domicílio.

 

 

1930

(9, 21)

Plano de regularização urbanística da autoria do Arq. Paulino Montes entregue à Câmara

 

Fora encomendado em 1927

1930

(10)

Médicos caldenses apresentam comunicações ao XIII Congresso Internacional de Hidrologia, em Lisboa, e editam livro sobre o Hospital das Caldas

 

O livro é distribuído aos congressistas: António de Melo Ferrari, Manuel de Melo Ferrari e Fernando da Silva Correia, O Hospital Termal das Caldas da Rainha: a sua História, as suas Águas, as suas Curas.

1930

(1, 17)

Lançada a primeira pedra do edificio da Misericórdia

 

 

1930

Informação demográfica - Caldas da Rainha: 7 822 habitantes. Concelho: 29 207

 

 

1931

(6, 9)

Fundação do Orféon Caldense

 

Fundador e director artístico: Carlos Silva

1931

(10)

Demite-se a Comissão Administrativa da Câmara Municipal, presidida por José Saudade e Silva

 

Em protesto contra a administração de Oliveira Franco, no Hospital

1931

(12, 7)

Inauguração do novo edificio da Associação de Socorros Mutuos Rainha D. Leonor (Montepio).

 

 

1931

(12)

Demissão de Oliveira Franco

 

A Gazeta das Caldas indica que a Câmara Municipal e o Administrador do Hospital, Major Oliveira Franco, pediram a sua demissão. Afirma, a propósito, que "as Caldas da Rainha perderam, em pouco tempo, o prestigio alcançado por muitos anos de trabalho e se assim sucedeu isso deve-se unicamente á forma como caminhavam as coisas do Hospital". Além disso, relaciona-se a demissão do Administrador do Hospital com uma visita feita em Novembro pela Associação Comercial à Presidência do Ministério.